buscar
´

Taxa Selic subiu para 9,25% a.a.

A Taxa Selic subiu para 9,25%, esta é uma tentativa do Banco Central controlar o aumento da inflação, o novo ajuste nos juros básicos é um esforço para tentar segurar a alta dos preços.

Economia
Publicado em 8/12/2021 por Alan Corrêa
Taxa Selic subiu para 9,25% a.a.

Assim como já era esperado por analistas do mercado financeiro, nesta quarta-feira (8) o Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou a taxa básica de juros, a Selic, de 7,75% para 9,25% ao ano, por unanimidade.

“Considerando o cenário básico, o balanço de riscos e o amplo conjunto de informações disponíveis, o Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa básica de juros em 1,50 ponto percentual, para 9,25% a.a. O Comitê entende que essa decisão reflete seu cenário básico e um balanço de riscos de variância maior do que a usual para a inflação prospectiva e é compatível com a convergência da inflação para as metas ao longo do horizonte relevante, que inclui os anos-calendário de 2022 e 2023. Sem prejuízo de seu objetivo fundamental de assegurar a estabilidade de preços, essa decisão também implica suavização das flutuações do nível de atividade econômica e fomento do pleno emprego”, diz a nota publicada pelo Copom.

Edifício-Sede do Banco Central do Brasil em Brasília - Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil
Edifício-Sede do Banco Central do Brasil em Brasília – Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Esse foi o sétimo reajuste consecutivo na taxa Selic, depois de passar seis anos sem elevação. De março a junho, o Copom elevou a taxa em 0,75 ponto percentual em cada encontro. No início de agosto, o BC passou a aumentar a Selic em 1 ponto a cada reunião. Na última reunião, em outubro, o reajuste chegou a 1,25 ponto percentual.

Evolução da taxa Selic
Evolução da taxa Selic

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Em outubro, o índice ficou em 1,25%, o maior para o mês desde 2002 (1,31%). Em 12 meses, o IPCA chegou a 10,67%.

Para o mercado financeiro, o IPCA deve chegar a 10,18%, neste ano. Tanto o resultado em 12 meses quanto a previsão para o ano estão acima do teto da meta de inflação para o ano. Para 2021, o Conselho Monetário Nacional (CMN) fixou a meta de inflação em 3,75%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual. Ou seja, o limite superior é 5,25% e o inferior, 2,25%.

Crédito mais caro

A elevação da taxa Selic ajuda a controlar a inflação. Isso porque juros maiores encarecem o crédito e desestimulam a produção e o consumo. Por outro lado, taxas mais altas dificultam a recuperação da economia.

Ao reduzir os juros básicos, o Copom barateia o crédito e incentiva a produção e o consumo, mas enfraquece o controle da inflação. Para cortar a Selic, a autoridade monetária precisa estar segura de que os preços estão sob controle e não correm risco de subir.

A taxa básica de juros é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o Banco Central segura o excesso de demanda que pressiona os preços, porque juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

O que é a Taxa Selic

A Selic é a taxa básica de juros da economia. É o principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação. Ela influencia todas as taxas de juros do país, como as taxas de juros dos empréstimos, dos financiamentos e das aplicações financeiras.

A taxa Selic refere-se à taxa de juros apurada nas operações de empréstimos de um dia entre as instituições financeiras que utilizam títulos públicos federais como garantia. O BC opera no mercado de títulos públicos para que a taxa Selic efetiva esteja em linha com a meta da Selic definida na reunião do Comitê de Política Monetária do BC (Copom).

Origem do nome “Selic”

O nome da taxa Selic vem da sigla do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. Tal sistema é uma infraestrutura do mercado financeiro administrada pelo BC. Nele são transacionados títulos públicos federais. A taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados nesse sistema corresponde à taxa Selic.​

*Com informações da Agência Brasil, G1 e Banco Central do Brasil.

Sistema financeiro aberto: conheça o open banking
Atualmente, as formas de negociações financeiras, comunicações e relacionamentos de clientes, estão cada vez mais acessíveis, e com isso, um grande leque de oportunidades é...
O que é cashback e como funciona
Você já deve ter visto que algumas lojas virtuais oferecem uma parte do dinheiro da compra de volta através do sistema de cashback. Isso que parece impossível, na verdade pode...
O que faz um Market Maker
Um market maker pode ganhar dinheiro através do que chamamos de “dar liquidez ao mercado” e de spread....
Como funciona o Preço Médio na Bolsa de Valores
O preço médio é a média ponderada do preço de aquisição de determinado ativo, representando preço médio de aquisição, usado para calcular o lucro de uma operação,...
Entenda o que é COE, o Certificado de Operações Estruturadas
Entre os tipos de COE existentes, podemos citar os dois grandes grupos existentes, sendo eles o COE com Capital Garantido e o COE com Capital de...

O Fusne é um site para quem ama internet, nós somos especializados em testar apps e tudo mais que envolve tecnologia. O que você vai encontrar por aqui é escrito por humanos, que vivem fazendo compras online, assim como você, então entende as suas dificuldades e felicidades nessas horas. O material do Fusne é testado várias e várias vezes pela equipe...